Em sentido horário, Marcel Siqueira, Leonilton Tomaz Cleto, Arnaldo Basile, Marcos Borges e Samira Fernandes de Souza Carmo, comandaram a abertura do seminário

Mais de 200 profissionais do setor de AVAC-R participaram do Seminário “Programa Brasileiro de Etiquetagem em Eficiência Energética para Sistemas de Refrigeração e Ar Condicionado”, realizado dia 22 de agosto, no auditório do 15º andar da FIESP, em São Paulo (SP).

Com o objetivo de desenvolver um plano de ação para a regulamentação da eficiência energética em equipamentos e sistemas nos segmentos de refrigeração e ar condicionado, o evento foi realizado pela Abrava, Ministério de Minas e Energia, Eletrobras e Procel. Por meio de palestras e debates, fabricantes e fornecedores de sistemas de ar condicionado e refrigeração, instaladores e projetistas, agentes governamentais e acadêmicos, consumidores e demais interessados tiveram a oportunidade de conhecer os planos de ação para a adoção da eficiência energética nesses equipamentos, dentro do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE Edifica). Na ocasião, foram apresentados dados dos setores de ar condicionado e refrigeração, além de palestras ministradas por representantes da Abrava, do Ministério de Minas e Energia (MME), da Eletrobras, do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), do Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel) e do CB3E/UFSC (Laboratório de Eficiência Energética em Edificações da Universidade Federal de Santa Catarina).

Arnaldo Basile, presidente da Abrava, abriu o evento parabenizando os organizadores do seminário, o Comitê de Eficiência Energética da Abrava, liderado pelo vice-presidente Leonilton Tomaz Cleto, em conjunto com o Procel e a Eletrobrás; e os presidentes dos DNs da Abrava, como o de Ar Condicionado Central e Residencial, através de Luciano Marcato, Toshio Murakami e Cristiano Brasil; de Refrigeração Industrial e Comercial, representados por Celina Bacellar, Lucas Riga, Adhemar Magrini e Eduardo Almeida; do Comitê de Normatização em AVAC-R CB-55, na pessoa de Oswaldo Bueno; do Procel, representado por Marcel Siqueira; do MME, representado por Samira Fernandes de Souza Carmo; do PEB-Inmetro, por Marcos Borges; do Cepel, por Mauricio Barreto Lisboa; e do CB3E/UFSC, representado por Roberto Lamberts.

“Hoje estamos aqui, em conjunto com as autoridades e especialistas do setor elétrico, para disponibilizar o conhecimento e a expertise dos nossos profissionais para desenvolver um plano de ação para a regulamentação da eficiência energética nos segmentos de refrigeração e ar condicionado. É uma grande oportunidade para nosso setor mostrar e exercitar seu papel de vanguarda no desenvolvimento das boas práticas de engenharia e no desenvolvimento tecnológico. Permitam-me repudiar as inoportunas manifestações de pessoas não especialistas que se arriscam a interpretar o que acontece no nosso setor e erram calamitosamente. Essas pessoas erram porque não buscam as informações corretas com os nossos especialistas; erram porque insistem em dar trato superficial e emocional às questões do ar condicionado e da refrigeração. Por isso apelo aos profissionais da mídia escrita, falada e televisada, legítimos formadores de opinião, a nos ajudar a demonstrar que o nosso setor não se esconde, não é o causador e nem o agravador dos problemas relacionados com infraestrutura e políticas públicas desconexas e, por vezes, mal sucedidas, e que provocaram a antecipação incompleta do ciclo econômico do bônus demográfico para este ano de 2018. Os protagonistas especialistas da refrigeração e do ar condicionado estão a postos para iniciar os trabalhos de hoje e demonstrar que ar condicionado é bom e faz bem! e que a refrigeração é imprescindível para nosso bem-estar!”, enfatizou o presidente da Abrava em seu discurso de abertura.

No escopo do programa, os participantes tiveram conhecimento das propostas para os planos de ação referentes aos condicionadores de ar centrais com expansão direta (VRF, Self, Splitão, Rooftop) – aplicação comercial; chillers para aplicações em sistemas de ar condicionado; sistemas centrais de ar condicionado; refrigeração“light”, destinada ao refrigerador comercial vertical não atendido pelo PBE; equipamentos para sistemas de refrigeração comercial; equipamentos para sistemas de refrigeração industrial; sistemas de refrigeração para supermercados; e sistemas de refrigeração industrial.

Foram apresentadas as seguintes propostas: nivelamento entre fornecedores, consumidores e agentes de governo; disseminação da informação setorial; aceleração do processo de regulamentação; transparência no processo de planejamento da política de EE; mapeamento das necessidades do setor; identificação de barreiras; e plano de ação.

O seminário incluiu ainda dois debates entre o público participante e palestrantes, realizados no período da manhã e tarde. A próxima edição da revista Abrava + Climatização & Refrigeração trará extensa matéria acerca a revisão do regulamento para a certificação de edificações – PBE Edifica.

Tags:, ,

Comentários