A diretoria da Smacna Brasil anunciou o término das avaliações dos projetos candidatos que resultaram em sete obras premiadas na 25ª edição dos Destaques do Ano Smacna Brasil-2017. O evento de premiação aconteceu no último 20 de setembro e, segundo Paulo César Santini, presidente da Smacna Brasil, foi adotada a mesma formatação dos eventos anteriores, com imagem e som dos detalhes das obras premiadas, além da homenagem, com o “Troféu Fair Play”, ao personagem ligado direta ou indiretamente ao setor de AVAC reconhecido pelo marcante empreendedorismo, neste ano homenageando Carlos Eduardo Trombini, presidente do Sindratar-SP.

Projetos premiados:

 Edifício Aqwa Corporate – Rio de Janeiro (RJ)

Categoria:  Obra Nova/ Conforto

A instalação, executada pela Star Center Soluções em Climatização, priorizou o conceito de eficiência energética tendo obtido a certificação Leed Gold. Combinando expansão direta e indireta, foram instaladas 3.056 TR de água gelada, 27 HP de VRF e 200 TR de splitões, splits e selfs.

Os chillers são dotados de inversores de frequência, no conceito série contra fluxo, vazão variável com um único anel hidráulico e recuperação de calor através de rodas entalpicas. Na CAG foram utilizados quatro chillers, seis torres de resfriamento, três bombas de água gelada, sendo duas operantes e uma reserva, três bombas de água de condensação para atendimento aos chillers e três bombas de condensação para atendimento aos sistemas 24 horas, com degaseificação e tratamento químico.

Nos escritórios foram instalados 88 condicionadores de ar do tipo fancoil com filtragem G4 + F5. A distribuição de ar é feita volume de ar variável (VAV), com divisão por zonas térmicas (fachadas e internas). O ar externo é tratado e resfriado através de seis sistemas de recuperação de calor, do tipo roda entalpica e, também, de vazão variável, comandada por sensor de CO2, que controla a qualidade do ar interior, instalado no retorno dos condicionadores. O ar exaurido dos sanitários dos escritórios é utilizado para a troca de calor no recuperador. Nestes andares, foram previstos pontos de condensação para os sistemas 24 horas. Para o lobby, foram instalados sete condicionadores de ar de vazão fixa. As áreas de apoio são atendidas por sistema de expansão direta, com fluxo de refrigerante variável (VRF) de 27 HP, sendo um de 10 HP com condensação a água e os demais com condensação a ar. As casas de máquinas dos elevadores, zona baixa e média, são atendidas por sistemas de expansão direta, do tipo self-contained com condensação a água, e a zona alta por expansão direta do tipo splitão com condensação a ar. A pressurização de escadas é composta por 8 sistemas, com 16 ventiladores. A extração de fumaça tem 4 ventiladores com vazão de ar de 64 mil m³/h. A reposição de ar é feita através do sistema de ar externo. As garagens são atendidas por sistemas combinados de ventilação e exaustão mecânica. Para controlar, comandar e monitorar os sistemas de ar condicionado, ventilação e exaustão mecânica, foi instalado um sistema de automação predial (BMS).

Ficha Técnica

Obra: Edifício Aqwa Corporate

Projetista: Teknika Projetos e Consultoria

Instalador: Star Center Soluções em Climatização

Chillers: Trane

Fancoils: Trox

Sistema VRF: LG

Splitões, splits e selfs: Midea Carrier

Variadores de frequência: Danfoss

Difusão: Trox

Bombas: KSB

Torres de resfriamento: Alpina

Válvulas de controle: Belimo

Roda entálpica: DRI

Ventiladores: Otam- Soler & Palau

Automação – BMS: SLG

Hospital São Luiz-Unidade São Caetano do Sul (SP)

Categoria:  Obra Nova/ Hospitalar

 

O empreendimento foi construído dentro de conceitos sustentáveis, com captação de águas pluviais e aproveitamento de luz natural. O sistema central de ar condicionado, instalado pela Star Center Soluções em Climatização, foi de expansão indireta, com condensação a ar, composto por três chillers de 260 TR cada, totalizando 780 TR, dotados de recuperadores de calor (heat recovery) utilizados no pré-aquecimento da água de consumo. A rede hidráulica da CAG é formada por 2 anéis, sendo o anel primário composto por 4 bombas, e o anel secundário de vazão variável por inversores de frequência. As salas cirúrgicas, de isolamento, de UTI, de ressonância magnética e tomografia computadorizada são atendidas por condicionadores de ar do tipo Air Handling, com 3 estágios de filtragem (grosso + fino + absoluto), umidificador e aquecimento para controle de temperatura e umidade. As demais áreas são atendidas por condicionadores de ar convencionais e fancoletes. O sistema de controle de vazão de água é feito por válvulas conjugadas (controle e balanceamento) do tipo Fusion. A refrigeração do equipamento de ressonância magnética, é realizada por uma unidade de resfriamento de água com condensação a ar.

Como sistema reserva (back-up), utilizou-se a água gelada da CAG, criando um anel terciário, separado por um trocador de calor de placas. As salas de transformadores, subestação e salas de painéis, são atendidas por sistema de expansão direta do tipo splitão com condensação a ar. Os sistemas são complementados por pressurização de escadas, controle de fumaça (extração de fumaça e reposição de ar) e sistema de exaustão mecânica das garagens. Para controlar, comandar e monitorar os sistemas de ar condicionado, ventilação e exaustão mecânica, foi instalado um sistema de automação predial (BMS) presente em todas as áreas críticas do hospital, objetivando a normatização dos ambientes, comodidade e confiabilidade para a equipe médica, além de conforto e segurança aos pacientes. A automação contempla áreas de conforto, central de água gelada, gases, hidráulica e energia, que por meio da plataforma de gestão analítica OXYN G5, são observadas e tratadas na central de manutenção própria do hospital e remotamente pela Microblau, em sua própria sede, o que possibilita a interação e trabalho em equipe.

Ficha Técnica

Obra: Hospital São Luiz-Unidade São Caetano do Sul (SP)

Projetista: Grau Engenharia de Instalações

Instalador:  Star Center Soluções Em Climatização

Chillers: Johnson Controls – Hitachi

Fancoils: Johnson Controls – Hitachi

Unidades de tratamento de ar: SystemAir Traydus e Weger

Fancoletes: Johnson Controls- Hitachi

Redes de dutos: MPU

Bombas: KSB

Válvulas de controle e balanceamento: IMI Hydronics

Ventiladores: Otam- Soler & Palau

Splitões, splits e selfs: Johnson Controls- Hitachi

Automação BMS: Microblau

Variadores de frequência: WEG

Difusão: Trox

Chiller da ressonância magnética: Mecalor

Trocador de placas: Alfa Laval

Edifício Brasilinterpart – São Paulo (SP)

Categoria:  Obra Retrofit / Conforto

A nova CAG foi concebida para obter economia de energia e de água, através de chillers e bombas in line com controle integrado, atendendo a demanda de trabalho com o mínimo consumo de energia. Com projeto e instalação da Constarco, a empresa realizou o retrofit da central de água gelada com a instalação existente em operação, interferindo o mínimo possível no prédio. A substituição dos equipamentos foi realizada durante um feriado prolongado em curto espaço de tempo.

O sistema é por expansão indireta e a CAG é composta por dois chillers de 380 TR com condensação a água, duas bombas de água gelada in line, duas bombas de água de condensação in line e duas torres de resfriamento. O circuito hidráulico de água gelada possui anel único com bombas dotadas de inversores de frequência Sensorless, que efetuam o controle de velocidade através do mapeamento da curva de desempenho (vazão x pressão), melhorando a eficiência do sistema em cargas parciais. Para este sistema foi instalado uma válvula duas vias de by pass motorizada proporcional, com sensor de vazão instalado no coletor de alimentação dos chillers para manter as suas respectivas vazões de água constantes. Já o circuito hidráulico de água condensada possui bombas de velocidade variável com inversor de frequência Sensorless, efetuando o controle de velocidade da bomba através do mapeamento da curva de desempenho (vazão x pressão), também melhorando a eficiência do sistema em cargas parciais.

Foram instalados inversores de frequência nos ventiladores das torres de resfriamento para o controle da temperatura de saída da água de condensação, sendo as suas respectivas configurações, ou parametrizações, efetuadas através de controladores universais microprocessados, assim como o sensor de vazão e a válvula de controle proporcional. A CAG conta com equipamentos de ponta, e trabalha em conjunto com os sistemas de monitoramento, garantindo que o sistema atenda a demanda de trabalho com o mínimo consumo de energia em cada momento do dia, além da utilização de chillers e bombas de última geração com controle integrado. Segundo a Constarco, o grande objetivo da instalação foi a obtenção de um sistema novo de alta eficiência, com economia de energia e água, com a utilização dos chillers de alta eficiência, bombas in line e torres de resfriamento, de modo a reduzir drasticamente o consumo de energia elétrico e de água do prédio.

Ficha Técnica

Obra: Edifício Brasilinterpart

Projetista: Constarco Engenharia e Comércio

Instalador: Constarco Engenharia e Comércio

Integrador da automação: Vec-Solutions

Chillers: Daikin

Bombas de água gelada: Armstrong

Variadores de frequência: Armstrong (bombas), Yaskawa (torres de resfriamento)

Válvulas: Armstrong (guia de sucção e Flo-trex), Niagara (Globo)

Controles e sensor de vazão: Vec-Solutions

Isolamento da tubulação da água: Armaflex e K-Flex

Torres de arrefecimento: Evapco Semco

Difusão: Trox

Novotel Itú – Itú (SP)

Categoria: Obra Nova/ Conforto

Instalado pela Newset Tecnologia em Climatização, com projeto da Riberar Engenharia, a obra possui os dois tipos de sistema: expansão direta do tipo VRF para todos os ambientes – sendo 343 quartos, 5 salas de convenções, 20 salas de reunião, 7 cozinhas, foyer e demais áreas comuns – distribuídos em três blocos com seis setores minuciosamente projetados, tanto do ponto de vista arquitetônico, como tecnológico. O sistema de água gelada foi utilizado apenas para tratamento do ar externo das cozinhas, projetado com fluxo constante no circuito primário. O desafio foi atender fielmente ao cronograma e necessidades da obra, juntamente com as outras disciplinas envolvidas na construção.

A grande simultaneidade e variação de carga dos quartos de hóspedes e salão de eventos foi o que orientou a decisão pelo sistema VRF, com capacidade total de 1.164 HP. Já a Central de Água Gelada é composta por quatro chillers com condensação a ar de 15 TR, totalizando 60 TR, com compressor scroll, duas bombas de água gelada primárias (uma reserva), três condicionadores de ar tipo fancoil, para atender as áreas de cozinha. A decisão pelo sistema de água gelada para tratamento de ar externo foi decorrente do alto calor latente contido no ar externo, sendo composto por 49 ventiladores e gabinetes de ventilação para exaustão de sanitários, exaustão de cozinhas, suprimento de ar externo e pressurização de escadas, totalizando 496.670 m³/h, com utilização de inversores de frequência em todos os ventiladores/exaustores e cassetes do tipo 360º que permitiu melhor distribuição de ar, maior conforto do usuário e aumento da eficiência energética. Toda a automação do sistema VRF veio embarcada, facilitando sua implantação e permitindo o monitoramento e operação à distância. Os demais sistemas (ventilação, exaustão e água gelada), possuem integração com o BMS. A obra foi comissionada pelo corpo de engenharia da Newset e validada pela empresa IAC, contratada pelo cliente.

Segundo a Newset, tratando-se de investimento com grande expectativa do mercado hoteleiro da região, a implantação do Novotel Itu – SP ao lado do condomínio Terras de São José, iniciada em julho de 2016 e entregue em dezembro de 2017, foi resultado de um grande trabalho de equipe, planejamento, controle e sinergia entre todos os envolvidos, como representantes do investidor, construtora/gerenciadora, projetista, instaladora e fornecedores. O desafio foi atender fielmente ao cronograma e necessidades da obra, juntamente com as outras disciplinas envolvidas na construção, devido ao gerenciamento detalhista, controle e logística. A rede de dutos, que consumiu mais de 70 toneladas de chapa, exigiu procedimentos de montagem, transporte vertical, logística e segurança do trabalho, particularmente nas áreas com pé direito triplo, além de tratamento acústico e distribuição de ar nas salas de convenções.

Ficha Técnica

Obra: Novotel Itu

Projetista: Riberar Engenharia em Climatização

Instalador: Newset Tecnologia em Climatização

Sistema VRF: Samsung

Integrador de automação: Exprest

Chillers: Carrier

Fancoils para tratamento do ar exterior: Trox

Difusores: Trox

Ventiladores de ar externo e exaustão: BerlinerLuft

Bombas do circuito de água de gelada: KSB

Quadros elétricos: VL

Válvulas independentes de pressão com atuador, controle e balanceamento: Danfoss

Isolamento: Armacell

Coifas: Melting

ADATA Integration Brazil – Santo Antonio de Posse (SP)

Categoria:  Obra Nova / Industrial

 

Executada pela Ergo Ar Condicionado, a instalação na ADATA Integration Brazil contempla sistemas de expansão indireta (água gelada) para as áreas de produção e administrativas, expansão direta para os vestiários, e ventilação e exaustão para os sanitários. O sistema de água gelada é composto por três chillers com capacidade total de 954 TR, sendo dois operantes e um reserva, com condensação a água, realizada através de três torres de resfriamento com ventilador centrífugo acionado por inversor de frequência, o que permite um baixo nível de ruído e economia operacional. O sistema de água gelada foi concebido com fluxo primário constante e secundário variável. Visando a eficiência energética, o sistema opera com temperatura de água gelada escalonada, sendo 7°C para os equipamentos supridores de ar externo e 12°C para as unidades terminais das áreas de produção. A central conta, ainda, com recuperação de energia através de dois trocadores de calor de placas, que reaproveitam uma porcentagem da água de condensação rejeitada pelo chiller para pré-aquecer a água utilizada no controle da umidade, fazendo com que o boiler opere em cargas parciais durante todo o ano.

A economia também está presente no sistema de condensação, com as torres de resfriamento sendo acionadas e controladas por inversor de frequência; a distribuição de água possui um sistema de by pass que, dependendo da temperatura do chiller, recircula a água de condensação sem passar pela torre. O circuito hidráulico possui bombeamento primário e secundário, sendo dois secundários independentes para o atendimento às áreas de produção (12°C) e administrativa (6°C), além de um sistema de água quente que alimenta os dois estágios de aquecimento das unidades de tratamento de ar externo.

A concepção adotada no arranjo hidráulico contemplou chillers em paralelo, operados na configuração 2+1, com bombas primárias dedicadas e produção de água gelada escalonada. O sistema possui condicionadores de ar externo tipo modular, com dois estágios de aquecimento e dois de resfriamento, umidificação por aspersão e filtragem G e F e absoluta, que tratam 100% do ar externo, distribuindo-o de forma controlada, conforme condições de projeto para cada sistema. Existe um sistema central de exaustão composto por três exaustores, com pontos específicos de captação de ar localizados nos equipamentos de processo. Segundo a Ergo, o sucesso da instalação se deve a um conjunto de fatores: eficiência enérgica, com desacoplamento das cargas sensível e latente, levando estabilidade às condições de temperatura e umidade requeridas pelo usuário; e áreas de produção de grandes dimensões com fluxo unidirecional e a entrega das áreas com uma classificação melhor que a requerida. Foi implementado um Sistema tipo PLC, com protocolo de comunicação aberto (Modbus/IP), totalizando 700 pontos. O sistema é operado e supervisionado pelo Software Supervisório SCADA residente em duas estações, sendo uma redundante, de supervisão que garante a segurança e a integridade dos dados. A interface de operação foi elaborada através de plataforma orientada e objetos de visualização dos sinóticos em 3D, onde são mostrados displays com todas as grandezas controladas, pontos comandados e sinalizações de alarmes gerados pelo sistema. Contém ainda acesso aos setpoints e aos comandos de liga/desliga dos equipamentos e monitora o consumo de energia com indicação no supervisório, gerando gráficos periódicos de consumo, facilitando a identificação de desvios e possibilitando ações preventivas e corretivas durante o ano. O comissionamento foi executado pela Ergo Ar Condicionado e pela Térmica Brasil.

Ficha Técnica

Obra: ADATA Integration Brazil

Projetista:  RJWU & Associates Architects and Engineers

Instalador:  Ergo Ar Condicionado

Chillers e condicionadores de ar terminais: Trane

Condicionadores e difusão de ar: Trox do Brasil

Isolamento de rede hidráulica: Armacell

Inversores de frequência: Danfoss

Dutos: Ergo Ar Condicionado

Torres de resfriamento: Evapco Semco

Válvulas de balanceamento: IMI Hydronics

Fancoletes, splitões e sistema VRV: Johnson Controls-Hitachi

Bombas: KSB

Ventiladores: Otam-Soler & Palau

Quadro elétrico: Pro Painel

Automação: RT Automação

Isolamento de dutos: Rock Fibras

Controles, válvulas e sensores: Slic Controles

ParkShopping Canoas – Canoas (RS)

Categoria:  Obra Nova/ Conforto

O ParkShopping Canoas possui 264 lojas em 3 pisos e 9 megalojas âncoras, com sistemas de climatização, ventilação e exaustão mecânica executados pela Pro Dac Ar Condicionado. A instalação foi concebida para conforto humano, adotando-se, para o sistema de ar condicionado, a expansão indireta como meio de refrigeração, utilizando-se água como fluido a realizar a troca de calor entre a Central de Água Gelada – CAG e os fancoils que beneficiam o empreendimento. Utilizando condensação a água, o sistema possui três chillers de compressores centrífugos, com 910 TR cada um, todos equipados com variadores de frequência, totalizando 2.730 TR, seis torres de resfriamento, quatro bombas de condensação, e quatro bombas de água gelada (em anel único), e um total de 38 fancoils centrais e 269 fancoils para lojas.

A partir da CAG, a água gelada é fornecida aos fancoils, que climatizam as áreas de acesso ao público como mall, sanitários, fraldário, centro ecumênico e lojas. O empreendimento conta, também, com sistema de ventilação mecânica que realiza o fornecimento de ar exterior para garantir a renovação de ar nos ambientes, exaustão de sanitários e ambientes específicos, e exaustão de garagem. Integram, ainda, o sistema de ventilação mecânica os sistemas de extração de fumaça e reposição de ar para ambientes enclausurados e pressurização de rotas de fuga. Para a climatização das áreas administrativas, optou-se pela utilização de sistemas de ar condicionado com expansão direta, do tipo VRF.

Para garantir a qualidade do ar interior a instalação seguiu as orientações da NBR-16.401, com filtragem F5 para o ar externo e G4 para os condicionadores.Visando a eficiência energética, foram instaladas rodas entalpicas, aproveitando-se a temperatura de do ar exaurido nos sanitários (aproximadamente 24ºC) e melhoria das condições térmicas do ar exterior admitido pelas caixas de ventilação, reduzindo a capacidade térmica a ser combatida, além de variadores de frequência para acionamento e variação de fluxo de água das bombas de água gelada, para os motores dos ventiladores das torres de resfriamento, além dos motores dos chillers.

A obra ainda conta com sistema de energia elétrica fotovoltaica que opera em conjunto com o a energia elétrica fornecida pela concessionária local. O tratamento da água é realizado no sistema de condensação, auxiliado pela adoção de filtros de resíduos, que minimizam a demanda de sujidades aos condensadores dos chillers, proporcionando melhoria nas condições de manutenção. O sistema de ar condicionado e ventilação mecânica está integrado aos sistemas de supervisão predial e de proteção contra incêndio, sendo que esses últimos atuam sobre o primeiro fazendo-o operar em conformidade com as demandas solicitadas.

Ficha Técnica

Obra: ParkShopping Canoas

Projetista: Teknika Projetos e Consultoria

Instalador: Pro Dac Ar Condicionado

Chillers: Trane

Fancoils: Trane

Sistemas VRF: Midea Carrier

Roda entalpica: Heatex

Torres de resfriamento: Alfaterm

Ventiladores e exaustores para extração de fumaça, reposição de ar e pressurização de rotas de fuga:  Otam- Soler & Palau

Bombas do circuito de água de gelada e condensação: KSB

Isolamento: Armacell

Difusão: Trox

Hospital São Lucas – Rio de Janeiro (RJ)

Categoria:  Obra Retrofit / Hospitalar

Totalmente reformulada, com infraestrutura moderna e um fluxo de atendimento pensado para dar mais agilidade à assistência médica, a nova Emergência do Hospital São Lucas, em Copacabana, tornou-se a maior da zona sul do Rio de Janeiro. Com um investimento de mais de R$ 10 milhões, o serviço conta com importantes diferenciais para oferecer excelência, incluindo duas salas de triagem para classificação de risco, oito consultórios médicos, 14 boxes de repouso, com estrutura individualizada para pacientes com quadros infectocontagiosos, além de um dos centros cirúrgicos mais modernos da região. A obra, com projeto hospitalar da PPK Engenharia e instalação executada pela A.Salles, visou eficiência energética, economia operacional, flexibilidade e proteção ao meio ambiente, utilizando energia alternativa e cogeração.

O sistema é por expansão indireta, composto por dois chillers de 110 TR, dois chillers por absorção de 150 TR, 18 bombas centrífugas para água quente/gelada e oito tanques de armazenamento de água quente; dois trocadores de calor instalados nas chaminés reaproveitam a energia térmica dissipada. Foi utilizado o gás natural como principal fonte de energia para produção de água gelada e de água quente. Para aproveitamento da energia proveniente da queima do gás natural foram instalados trocadores de calor nas descargas dos chillers por absorção para aquecimento da água utilizada na cozinha e banhos. Os chillers elétricos funcionam com condensação a ar e os por absorção com condensação a água, possuindo duas torres de arrefecimento por equipamento e bombas de água de condensação tipo monobloco, incluindo as reservas.

O circuito de água gelada possui sistema primário e secundário com tubulações isoladas termicamente, válvulas, registros e bombas de água monobloco interligando os quatro chillers. O sistema da CAG possui quadro elétrico completo com variadores de frequência para as bombas de água e torres de arrefecimento. As instalações funcionam automaticamente com sistema de controle nos fancoils, distribuídos nos nove pavimentos do prédio hospitalar. A instalação é híbrida, com os chillers a gás natural funcionando preferencialmente e os elétricos como reserva.

Ficha Técnica

Obra: Hospital São Lucas

Projetista: PPK Engenharia

Instalador: A.Salles & Cia

Gerenciador: Manager Gerência de Obras e Projetos

Chillers por absorção: LG Eletronics

Chillers elétricos e fancoils: Johnson Controls Hitachi

Automação: Microblau

Ventiladores e caixas ventiladoras: Otam- Soler & Palau

Isolamento de rede hidráulica: Armacell

Difusão: Trox

Inversores de frequência: WEG

Bombas de água quente/gelada: KSB

Torres de arrefecimento: Alpina

Quadros Elétricos: Acnel

Comissionamento: RMS Group

Ana Paula Basile Pinheiro

 

Tags:, , , , , , , ,

Comentários