Salvador recebeu, entre os dias 28 e 30 de novembro último, o XVIII Encontro Nacional das Empresas Projetistas e Consultores da Abrava, sob o lema “A excelência do projeto de climatização e seu reflexo no conforto e custo operacional”. O local escolhido para a realização do evento foi o Senai Cimatec, um centro de excelência da instituição formadora de profissionais para a indústria.

Com mais de 200 participantes, o Encontro registrou várias marcas. Financeiramente, foi o que mais trouxe resultados na história recente do DNPC. O nível técnico das palestras também surpreendeu, a ponto de um entusiasta dos eventos desta natureza e crítico ácido da ênfase comercial de muitos palestrantes, o engenheiro Leonilton Tomaz Cleto, ter declarado que foi um dos melhores que ele já participou, “com um máximo de 67% de palestras com conteúdo comercial”.

“Não houve aquela fobia das empresas em falar de si mesmas. Trataram de assuntos técnicos. Também, de altíssimo nível técnico foram as palestras de convidados e membros do DNPC, como Oswaldo Bueno, ao falar sobre normas”, comemorava o presidente em exercício do DNPC, Mário Sérgio de Almeida. Como de praxe, o evento atende às necessidades de networking dos profissionais da área. Cada dia de trabalho foi encerrado com um happy hour que não abriu mão da excelência. No primeiro o destino foi um restaurante, o Ki-mukeka, que serve pratos típicos da culinária baiana. No segundo dia, sob patrocínio da LG, os participantes foram convidados ao Lafaiete, expoente da cozinha contemporânea e localizada na Marina, uma das mais belas vistas do capital. Já no terceiro e último dia o encontro foi no Veleiros, localizado no Yate Clube da Bahia.

Homenagem merecida

Duilio Terzi recebe a homenagem de Mario Sérgio Almeida

Como é tradicional, um profissional foi homenageado pelos seus pares. Neste ano, o homenageado foi o veterano engenheiro Duilio Terzi, sócio fundador da Fundament-Ar. Generoso, compartilhou a honraria com todos que fizeram e fazem a história da engenharia: “Arquimedes, Nikola Tesla, Willis Carrier, Remi Benedito Silva, Simon Jacques-Levy, que ajudaram a ser o que sou”.

Resgatando a condição operária do pai – um ferramenteiro -, declarou seu gosto pelos desafios e riscos, “sempre competi comigo mesmo”, num chamado a todos para fazerem o seu máximo e a se colocarem num permanente estado de aprendizado. Agradecendo aos pares pela homenagem, Terzi coroou sua fala relembrando o juramento do engenheiro: “Prometo que, no cumprimento do meu dever de Engenheiro, não me deixarei cegar pelo brilho excessivo da tecnologia, de forma a não me esquecer de que trabalho para o bem do homem e não da máquina. Respeitarei a natureza, evitando projetar ou construir equipamentos que destruam o equilíbrio ecológico ou poluam, além de colocar todo o meu conhecimento científico a serviço do conforto e desenvolvimento da humanidade. Assim sendo, estarei em paz comigo e com Deus.”

Palestrantes convidados

Ainda no primeiro dia a arquiteta Mônica A. Melhado falou sobre projeto de sistemas de distribuição de ar para salas cirúrgicas, imediatamente antes do encerramento dos trabalhos do dia com a mesa redonda sobre projetos hospitalares, moderada pelo engenheiro Roberto Montemor.

Edison Tito Guimarães falou sobre os sistemas de vigas frias e seu impacto no conforto ambiental e no consumo de energia, numa palestra com forte ênfase na conservação dos recursos naturais. Em seguida, Célio Martin defendeu a excelência em instalações de salas limpas apoiada na eficiência do ar condicionado. Oswaldo Bueno, gestor do CB:55 e consultor técnico da Abrava, abordou a remoção de calor sensível e latente em cargas parciais. Antes da mesa redonda do dia, sobre ferramentas de projetos, mediada pela engenheira Sandra Botrel e Silva, o economista Guilherme Moreira, da Abrava, apresentou um panorama sobre o cenário econômico.

O último dia do evento contou com os palestrantes convidados, Leonardo Cozac, do Qualindoor da Abrava, Maurício de Barros e Alexander Justi, presidente do CBIM. O dia foi fechado com uma mesa redonda sobre o BIM, com mediação de Miguel Ferreirós.

Os patrocinadores também tiveram a oportunidade de expor suas tecnologias e soluções. Pela Ecoquest, Henrique Cury, Haroldo Souza e Arthur Aikawa falaram sobre soluções para conforto e saúde através do controle de odores e qualidade do ar, apoiados em cases de sucesso. Walter Altieri, da Transcalor, mostrou a nova geração de compressores de mancais magnéticos. Pela Mercato, Anderson Neder, defendeu a integração do controle e automatização para o alcance das condições de projeto.

O segundo dia foi aberto com a palestra de Matheus Leme, da Trane, “Mitos e fatos do HVAC”. O Hy Select, da IMI, foi destacado por Rodrigo Rochedo. Pela Honeywell, Sandro Soares falou sobre IoT e Smart Building. Luciano Marcato, gerente da Daikin, apresentou as soluções para diversas aplicações da empresa. Isolamento térmico foi o tema de Antonio Borsatti, da Armacell. Finalmente, Cristiano Brasil, da Midea Carrier, fez uma explanação sobre a excelência do projeto, abordando a interpretação das normas e a simulação energética.

O terceiro e último dia do evento foi aberto com uma palestra de Celso Doná. Em seguida, Bruno Bonaldi, da Evapco, mostrou como reduzir os custos operacionais com torres de resfriamento híbridas. Fernanda Beni, da Weger, mostrou projetos de AHUs. Desenvolvimento de produtos para otimização de projetos foi o tema escolhido pela Sicflux, através de André Zaghetto. Ventiladores eletrônicos foi o tema desenvolvido pelo representante da Ziehl-Abegg. Por fim, Leandro Medéa e Tom Daenzer, da Belimo, fecharam o bloco de representantes da indústria falando sobre válvulas eletrônicas e atuadores inteligentes com tecnologia IoT.O Encontro do DNPC da Abrava foi co-patrocinado  pela Dannenge, JCI Hitachi, Multivac/MPU, Oventrop, Projelmec e Trox. Foram co-realizadores a Abrava, o Sindratar Bahia e o Senai-Fieb.

Tags:,

Comentários