“Os controles são essenciais para a obtenção dos propósitos de manter os parâmetros de conforto (temperatura e umidade) dentro dos intervalos estabelecidos. Assim, as válvulas de expansão eletrônica para os sistemas de expansão direta, variadores de frequência para compressores, bombas e UTAs, e válvulas independentes de pressão para os circuitos hidráulicos constituem-se dispositivos não só precisos, como também altamente confiáveis, para executar estas missões com total eficiência e eficácia”, explica Francisco Dantas, diretor da Interplan.

Rodrigo Miranda

Rodrigo Miranda, diretor executivo da Mercato Automação, alerta para a necessidade de analisar o instrumento de medição da umidade, o qual irá realizar a leitura desta variável no campo. “Em um mundo ideal, todos os sensores de umidade deveriam ser da mais alta precisão e qualidade, verificados e certificados em laboratórios. Mas de acordo com a aplicação do produto, ou seja, o processo que ele vai ser aplicado, vai determinar o tempo, custo, exigências técnicas, necessidades de cada projeto para determinar as características do sensor a ser aplicado e o nível de precisão, repetibilidade e durabilidade do mesmo. Desta forma temos diferentes tipos de sensores para aplicações com exigências diferentes. O grau de exigência para o sensor vai variar de aplicação para aplicação. Certamente um sensor utilizado nas indústrias alimentícia e de saúde vai ter mais exigências técnicas do que um sensor utilizado para conforto; mesmo assim a qualidade do sensor é fundamental para o resultado do controle.”

Thomas Spitzl

“Normalmente, em sistemas de controle de unidade, se utiliza duas válvulas, uma de água gelada e outra de água quente, e o controle é feito na atuação linear destas duas válvulas. Nesta forma a qualidade e o tipo de válvula selecionadas são vitais para o bom funcionamento, e a obtenção dos parâmetros exigidos no projeto. As válvulas deverão ser com autoridade alta, próximo a 100%, para um controle preciso e estável. A Oventrop disponibiliza em seu portfólio válvulas de altíssima qualidade, desde válvulas tipos globo, 2 e 3 vias, até as válvulas de controle e balanceamento dinâmico, independentes de pressão, estas últimas, pela sua características técnicas, e com autoridade alta da válvula, são as mais recomendadas em sistemas de precisão e que exigem uma alta estabilidade, que é o caso do controle de umidade”, afirma Thomas Sptizl, da Oventrop.

Hernani Paiva

Hernani Paiva, diretor geral da IMI Hydronic Engineering, explica que são várias as tecnologias e linhas de produtos para controle das variáveis temperatura e umidade. “Dentre as principais podemos ressaltar os sensores, controladores, atuadores digitais, válvulas de bloqueio, regulagem, controle, balanceamento e sistemas de automação. As válvulas e controles são de extrema importância no processo, pois, sem elas, não há o ajuste necessário de acordo com o projeto e com isso os objetivos do cliente não serão atingidos.”

Veja também:

Para cada aplicação uma faixa de tolerância no controle de umidade

PMOC é ferramenta para cumprir os requisitos para a qualidade do ar

Controle de umidade e a qualidade dos ambientes internos

Conforto térmico está atrelado ao controle simultâneo de temperatura e umidade

Estratégias de projeto para o controle de umidade

Tags:, ,

Comentários