21ª edição da feira bate recorde de expositores e chama atenção por interesse dos visitantes e potencial de novos negócios

O clima de otimismo e a satisfação com a qualidade de expositores e visitantes marcaram a 21ª edição da Feira Internacional de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação, Aquecimento e Tratamento do Ar (Febrava), avaliada pela organização do evento como “a maior Febrava de todos os tempos”. O evento, que abre um novo ciclo de negócios no setor de AVAC-R, aconteceu na cidade de São Paulo, entre os dias 10 e 13 de setembro.

“A Febrava de 2019 é a feira de maior expressão e conteúdo que poderíamos organizar, como todos os produtos de nosso setor representados”, declarou na abertura do evento o presidente da Comissão Organizadora da feira, Nelson Baptista.

Durante a cerimônia, o presidente executivo da Abrava, Arnaldo Basile, destacou a importância do setor de AVAC-R para a economia brasileira. “Contribui para o desenvolvimento do país, gerando empregos e reduzindo a pobreza. Hoje, empregamos cerca de 300 mil pessoas, que movimentam, anualmente, 32 bilhões de reais. Nosso ramo é nada menos do que um termômetro da economia nacional”, ratificou.

A Febrava 2019 reuniu cerca de 300 marcas do setor de AVAC-R e contou com o apoio de 27 associações dos mais diversos setores. Além disso, ocupou 50 mil m² de área do São Paulo Expo Imigrantes, um dos mais modernos centros de convenções do Brasil. A expectativa era de receber mais de 25 mil visitantes, entre compradores, distribuidores, instaladores, projetistas, técnicos, engenheiros e vendedores.

“É uma honra participar desse evento mais uma vez. Não há nada melhor do que ver os salões cheios de estandes, o que evidencia a força do mercado. A cada ano, a diversidade de players só aumenta”, orgulhou-se o vice-presidente da Reed Exhibition Alcantara Machado, que organiza o evento, Paulo Octávio. Ele ainda projetou um volume de “50 milhões de reais” gerados nas rodadas de negócios promovidas pela feira.

Uma das novidades apresentadas pela Reed foi o “match making”, plataforma que ligava interesses dos visitantes ao que era oferecido pelos expositores, de maneira que o público já “chegasse à feira sabendo aonde ir”.

Outro foco da feira deste ano foi o papel de destaque que a água tomou, não só como elemento refrigerante dos sistemas, mas sim como recurso natural que deve ser tratado e usado de maneira sustentável. “Muitos equipamentos de AVAC-R utilizam a água no processo de resfriamento – ou seja, precisam que ela seja bem tratada. Uma coisa ajuda a outra”, disse o gerente da Febrava, Ivan Romão.

Ao caminhar pela feira e pelos estandes (confira abaixo a avaliação e o depoimento dos expositores), percebia-se um clima de otimismo, principalmente em virtude da qualificação do público da feira. Os expositores em geral avaliaram os visitantes como “pessoas interessadas”, que “tinham conhecimento do setor” e que “estavam dispostas a fazer negócios”.

Outro ponto interessante foi a internacionalização da feira, que teve uma presença muito grande de expositores asiáticos e europeus, além da divulgação de parcerias entre empresas brasileiras e companhias de países desenvolvidos. A massiva presença de visitantes do restante da América Latina, em especial países como Argentina, Chile e México, também foi muito elogiada.

“Sou um entusiasta de feiras. É a forma mais econômica e rápida de trazer novidades e conceitos para os clientes”, disse o presidente do Conselho de Administração da Abrava, Pedro Constantino Evangelinos, que ainda acrescentou: “Estamos aqui diante de muitos heróis. O empreendedor, que arrisca seu capital para gerar emprego e riqueza, é um herói, ainda mais no Brasil”.

Ilhas Temáticas

A Febrava 2019 organizou cinco polos para envolver diversos players do mercado em questões como alimentação, sustentabilidade, boas práticas, pesquisa e desenvolvimento e formação profissional. As ilhas temáticas atraíram boa parte da atenção dos visitantes.

  • Ilha da Cadeia do Frio

Descrita como uma “feira dentro da feira”, a Ilha da Cadeia do Frio, com área de 600 m², reuniu 37 expositores e se debruçou sobre a questão da conservação da proteína animal, trazendo tecnologias que atuam na viagem da carne desde o abate até a mesa do consumidor.

“Queremos mostrar didaticamente todas as etapas que envolvem o frio na cadeia da proteína animal. Da matéria-prima ao supermercado, passando pelo transporte e armazenamento”, disse o organizador da ilha, Edu Dória.

As tecnologias de maior destaque na ilha foram as voltadas para tratamento de produtos agrícolas, refrigeração de silos, baús de transporte com menor infiltração de água e até uma fábrica de gelo portátil.

“O homem moderno depende cada vez mais do frio, não só pelo conforto, mas pela própria adaptação a alimentos sempre menos suscetíveis à contaminação”, concluiu Dória.

  • Ilha do Ar Condicionado Automotivo

Estreando na Febrava com área de 240 m², a Ilha do Ar Condicionado Automotivo trouxe inovações e oportunidades para veículos dos mais diversos tipos: automóveis leves, máquinas agrícolas e veículos de transporte. Também inseriu praticamente todos os atores do mercado (fabricantes, distribuidores, importadores, fabricantes de peças e insumos e técnicos em manutenção).

“Praticamente todos os carros novos possuem ar condicionado, mas nosso subsetor não tinha nenhuma entidade representativa. Hoje estamos na Abrava, com um mercado que movimenta um bilhão de reais todo ano”, comemorou o organizador da ilha, Sérgio Eugênio.

  • Ilha do Meio Ambiente

Um dos focos da Febrava deste ano foi a junção dos conceitos de inovação e sustentabilidade. Para reforçar o tema, foi montada a Ilha do Meio Ambiente, que apresentou tecnologias de recolhimento, reciclagem e regeneração de fluidos refrigerantes, além da destinação correta de cilindros e insumos. Para finalizar, foram trazidas ferramentas para boas práticas de manutenção do mercado e alternativas mais ecológicas, como o fluido refrigerante que não agride a camada de ozônio.

“Abordamos aqui a preocupação com uma economia circular, para que o meio ambiente seja respeitado em todas as etapas. Em relação ao gás refrigerante, por exemplo, tudo importa: sua qualidade e limpeza, a reutilização e até mesmo a embalagem”, afirmou o organizador da ilha, Paulo Neulaender. “Além disso, mostramos que dá pra fazer o certo sem abrir mão da lucratividade”, concluiu.

  • Ilhas de Formação Profissional

Duas ilhas ligadas à qualificação dos trabalhadores do setor de AVAC-R estiveram presentes na Febrava 2019. A ilha da Fatec/SP (Faculdade Tecnológica Estadual) apresentou atividades desenvolvidas pelos próprios alunos para serem utilizados em aula, como protótipos de instalações elétricas e soldagens. Já a ilha do SENAI trouxe sua Escola Móvel Climatização e Refrigeração, que pode se deslocar até as empresas que desejarem para auxiliar na formação dos profissionais do setor.

Eventos Simultâneos

A 21ª edição da Febrava trouxe também eventos promotores de conteúdos e negócios, que aconteceram de maneira simultânea à feira.

  • Rodada Internacional de Negócios: Com participação de empresas dos Estados Unidos, dos Emirados Árabes e de cinco países latino-americanos, a mesa foi promovida pela Abrava em parceria com a Apex Brasil, agência nacional de fomento a exportações e investimentos. Reuniu potenciais compradores internacionais e empresas brasileiras dispostas a apresentar soluções.
  • Rodada Nacional de Negócios: Estreando na Febrava, trouxe oito grupos do mercado nacional com grande potencial de compra, como representantes dos setores alimentício, supermercadista, farmacêutico e químico.
  • 17º Encontro Nacional de Projetistas: Debateu o uso de tecnologias não convencionais, desde o projeto até a manutenção nos sistemas de AVAC-R.
  • 16º Conbrava: Congresso cujo tema central foi a importância das novas tecnologias e da eficiência energética nos sistemas AVAC-R.
  • Arena do Conhecimento: Apresentou desafios e tendências do setor, abordados por profissionais renomados.
  • Dia de Treinamento: Maratona organizada pela Abrava com o objetivo de qualificar profissionais do setor.
  • Mulheres no AVAC-R: Evento que contou com mulheres que se tornaram referência no setor e debateu a importância de seu trabalho para a indústria.
  • 10º Hackaton FIESP: Competição colaborativa que buscou soluções inovadoras para a evolução dos processos produtivos. Os temas foram inteligência artificial, realidade virtual e aumentada, cidades inteligentes e computação em nuvem.

Selos de Inovação

A Febrava premiou uma série de empresas expositoras que inscreveram produtos inovadores para apresentação na feira, apostando que o investimento em novos produtos é o que traz desenvolvimento e competitividade ao setor.

Os selos foram afixados nos estandes das empresas, junto aos produtos avaliados como inovadores pela comissão julgadora da Febrava. Algumas empresas receberam mais de um selo, mas essa relação não foi divulgada pela organização. Confira abaixo a lista completa de agraciados:

  • ABC Transcalor
  • Ageon Eletronic
  • Armacell Brasil
  • Conforlab Eng. Ambiental
  • Daikin Macquay
  • Danfoss do Brasil
  • Ebm-papst
  • Ecoquest
  • Emerson Dixell
  • Emerson Eletrônic
  • Every Control Solutions
  • Unicamp-Faculdade de Engenharia e Alimentos
  • FATEC
  • Full Gauge
  • Globus Sistemas Eletrônicos
  • Com. Evaporadores
  • K11
  • Mastercool do Brasil
  • Mayekawa do Brasil
  • MG Link Truck
  • Peroy/RAC
  • Powermatic
  • Sictell
  • Slic
  • Super Ar
  • Suruyha
  • Tecumseh do Brasil
  • TEXA
  • The Chemoours
  • TROX
  • UFGD
  • VL Indústria
  • Linter Filtros
  • Multistar (Multivac/MPU)
  • Elitech
  • Rehem
  • Fujitsu

 

 

 

Tags:, , , ,

Comentários