De acordo com o consultor Oswaldo Bueno, da Bueno Engenharia e Representações, o mercado já estabeleceu procedimentos para uma instalação confiável de sistemas VRF. “São bastante detalhados os procedimentos de segurança e de confiabilidade na operação da instalação com sistemas divididos, apresentados nas normas NBR 16069 e NBR 16655”, afirma.

  1. a) ABNT NBR 16069 Segurança em sistemas frigoríficos, Esta Norma estabelece a segurança para o projeto, construção, instalação e operação de sistemas frigoríficos aplicados em refrigeração e climatização.
  2. b) ABNT NBR 16655-1:2018 Instalação de sistemas residenciais de ar-condicionado – Split e compacto
    Parte 1: Projeto e instalação: Esta Parte da ABNT NBR 16655 descreve os requisitos mínimos do projeto, fabricação e instalação dos suportes de fixação das unidades externas em qualquer aplicação de unidades compactas e divididas com capacidade de até 18 kW (60 000 BTU/h), e descreve os procedimentos para assegurar que a instalação, o desempenho, a operação e a confiabilidade satisfaçam o usuário final.

Parte 2: Procedimento para ensaio de estanqueidade, desidratação e carga de fluido frigorífico: Esta Parte da ABNT NBR 16655 descreve os requisitos mínimos para o procedimento de ensaio de vazamento, desidratação e carga de refrigerante para as linhas de refrigerante para conexão da unidade interna à unidade externa do equipamento de condicionamento de ar em qualquer aplicação com capacidade de até 18 kW (60 000 BTU/h) e os procedimentos para garantir que a instalação, desempenho, operação e confiabilidade satisfaçam o usuário final.

Parte 3: Método de cálculo da carga térmica residencial: Esta Parte da ABNT NBR 16655 apresenta um procedimento simplificado de cálculo de carga térmica de ar-condicionado para instalações residenciais, com os seguintes objetivos: a) partir das informações do cliente, calcular os parâmetros de capacidade de refrigeração e aque­cimento; b) orientar o cliente nas ações para redução da necessidade de refrigeração/aquecimento, por exem­plo, vidros com tratamento térmico de reflexão e/ou absorção da radiação solar; c) estimar o ponto de energia elétrica necessário e a sua compatibilidade com o disponível na instalação.

Veja também :

Uso de isolamento correto é fundamental para o desempenho do VRF

O que não pode faltar na maleta do instalador

O vácuo na refrigeração

VRF amplia participação no mercado exigindo mais qualidade na instalação

Tags:, , ,

Comentários