O tipo de arranjo escolhido não afeta o tipo das bombas, mas a sua localização. Para os vários arranjos de sistemas, há uma posição mais adequada para a instalação das bombas.

Algumas observações importantes:

  1. Em circuitos de água de resfriamento, com as torres de resfriamento instaladas no mesmo nível das bombas, é muito importante que as bombas sejam instaladas o mais próximo possível das torres, para garantir uma perda de pressão mínima desde a saída das torres até a sucção das bombas.
  2. Em circuitos secundários, é fundamental que para cada prumada (ou ramal principal) do circuito haja um conjunto de bombas secundárias, e cada circuito com um controlador de vazão dedicado àquelas bombas.
  3. Circuitos chamados de “primário variável”, com as bombas instaladas antes dos chillers (Bombas à Chillers à Fan Coils), não devem ser aplicados a sistemas com várias prumadas ou vários circuitos principais de distribuição de água gelada, pois não será possível fazer um controle de vazão adequado sobre as bombas.
  4. Neste caso, deverá ser selecionado o arranjo Chillers à Bombas à Fan Coils, lembrando que neste tipo de circuito as bombas são para os Fan Coils e não para os chillers. A vazão que circula pelos chillers em operação é resultante da demanda do sistema (fan coils) e é o controlador de vazão para os fan coils (sensor de pressão diferencial instalado no final de cada circuito) que controla a frequência dos inversores das bombas. Apenas nas condições de vazão mínima ou na partida do próximo chiller na sequência de operação é que haverá um controle de vazão dos chillers (definido por outros elementos de controle – o sensor de vazão de cada chiller).

Leonilton Tomaz Cleto

Veja também :

Como definir uma CAG eficiente?

Recomendações para a seleção de bombas

Tags:, , , ,

Comentários