Ambientes climatizados por sistemas mecânicos de ar-condicionado oferecem melhor qualidade do ar interior aos usuários. A Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento (Abrava) destaca medidas preventivas no uso de sistemas de ar-condicionado que contribuem para a ocupação segura de um ambiente climatizado, garantindo a qualidade do ar adequada em favor da saúde das pessoas.

Uso residencial

– Manter os equipamentos limpos e higienizados, principalmente as bandejas, sifões, serpentinas e ventiladores, conforme determinado pelo fabricante.

– Limpar e verificar periodicamente o estado dos filtros de ar, e trocá-lo antes do término de sua vida útil, conforme determinado pelo fabricante.

– Caso não exista dispositivo de renovação de ar interna instalado, recomendamos providenciar sua adequação e instalação. Se não for possível instalar dispositivo ou sistema para a renovação de ar, recomendamos manter o(s) equipamento(s) de ar condicionado em modo ventilação, e abrir portas e janelas para garantir uma ventilação natural.

Uso não residencial

– Ajustar a renovação do ar externo em maior vazão possível, com atenção para áreas altamente poluídas. Quanto maior a ventilação do ambiente interno, menor o risco de transmissão de patógenos. Importante manter filtros de ar para retenção de material particulado.

– Caso não exista dispositivo de renovação de ar interna instalado, é necessário providenciar sua adequação. Se não for possível instalar dispositivo ou sistema para a renovação de ar, manter o(s) equipamento(s) de ar condicionado em modo ventilação, e abrir portas e janelas para garantir uma ventilação natural.

– Ambientes que não dispõem de portas e janelas para permitir ventilação natural, não devem ser ocupados por usuários.

– Manter atualizado o Plano de Manutenção, Operação e Controle – PMOC do Ar-Condicionado. Garantir que todo o sistema de climatização esteja limpo e higienizado, principalmente as bandejas, sifões, serpentinas, ventiladores e dutos de distribuição de ar. Atenção às bandejas e serpentinas. Elimine água acumulada nesses locais para evitar o crescimento de microrganismos.

– Limpar e verificar periodicamente o estado dos filtros de ar, e trocá-lo antes do término de sua vida útil, conforme determinado pelo fabricante.

– Fazer limpeza dos equipamentos utilizando produtos químicos conforme a orientação da Nota Técnica 34/2020 da ANVISA e RENABRAVA 08 – Uso de Produtos Químicos em Sistemas de AVAC-R (www.abrava.com.br).

– Manter atualizada as análises da qualidade do ar interno, no mínimo semestralmente, e fazer as correções dos desvios identificados nos laudos, conforme Resolução 09 da ANVISA. Recomendamos monitorar constantemente a qualidade do ar.

– Manter os sistemas em operação por mais tempo, se possível 24 horas por dia, 7 dias por semana, para melhorar a qualidade do ar interno.

– O uso de novas tecnologias deve ser considerado, desde que sua eficácia e a segurança aos usuários sejam comprovadas. Como exemplo, o uso de UVGI (irradiação germicida ultravioleta), na serpentina e na bandeja de água condensada do equipamento de ar-condicionado pode ser utilizado para evitar a criação de biofilme (mofo).

– Manter as salas de máquinas dos equipamentos limpos com restrição de acesso. A sala de máquina deve conter apenas os equipamentos de ar condicionado.

– Qualquer alteração ou modificação nos equipamentos e sistemas de climatização acima, deve ser realizada somente por profissional especializado e legalmente habilitado.

Informações adicionais aos profissionais da área: Uso de EPIs

– Os profissionais que prestam serviço de manutenção nos equipamentos e sistemas de ar condicionado devem utilizar EPI’S adequados: máscaras, óculos e luvas de borracha, vestimentas de mangas e calças compridas e sapatos fechados.

– Descartar os filtros de forma apropriada, utilizando sacos plásticos, fechados hermeticamente.

– Manter o asseio e a limpeza dos ambientes das salas de máquinas, restringir o acesso de pessoas, bem como não armazenar objetos nas salas de máquinas.

– Não retirar os filtros do ar condicionado da embalagem antes de sua efetiva aplicação Estes Protocolos estão baseados na legislação brasileira e nas normas e orientações técnicas de entidades nacionais e internacionais, tais como ABNT, ASHRAE, REHVA E ANVISA.

Tags:, , , , , ,

Comentários