“Renovação do ar: Tudo o que precisamos saber” foi o tema do evento digital produzido pelas Indústrias Tosi no dia 4 de junho. Transmitido pelos canais da empresa no YouTube, Linkedin e Facebook, o evento contou, em seu pico, com a presença de mais de 200 assistentes.

Mediado por Márcio Tosi, sócio e diretor da empresa, o webinar teve a participação dos especialistas em eficiência energética e qualidade do ar de interiores, Oswaldo de Siqueira Bueno e Marcos Santamaria Alves Corrêa. Bueno iniciou a apresentação ressaltando o fato de a preocupação com a qualidade do ar, externo e interno, enquanto elemento terapêutico essencial, já se encontrar nos primórdios da ocupação do território brasileiro, pelo que se pode depreender das cartas do jesuíta José de Anchieta.

Em seguida, Santamaria explicou o papel e a ação de partículas suspensas, ressaltando que, no caso dos vírus, eles podem permanecer até 10 dias em suspensão, dadas as dimensões mínimas. Desse esclarecimento pode-se deduzir o papel das trocas de ar para a diluição de contaminantes. Bueno mostrou, por exemplo, que duas trocas de ar por hora consegue diluir os contaminantes internos em 138 minutos, enquanto com 50 trocas o tempo cai para 6 minutos.

Cabe lembrar que a renovação do ar é a principal medida preconizada pelas diversas associações internacionais e brasileira, como Ashrae, Rheva e Abrava. A propósito, Bueno e Santamaria apresentaram as principais recomendações dessas instituições que, convergentes, apontam para, além da renovação do ar, a filtragem adequada, com filtragem absoluta onde possível, funcionamento ininterrupto dos sistemas, dispositivos de radiação ultravioleta e sistemas de limpeza e desinfecção.

Fundamentalmente para os Estabelecimentos Assistenciais de Saúde (EAS), tanto para ambientes protetores, que acomodam pacientes imunocomprometidos e, portanto, pedem pressão positiva, quanto para ambientes de isolamento de infecção por aerossóis (AII), que trazem risco de disseminar o vírus para o entorno, e exigem pressão negativa, são requeridos equipamentos especiais de ventilação. Para cumprir com tais requerimentos o evento apresentou a linha da Tosi para hospitais e EAS.

Destaque para as caixas de ventilação, horizontal e vertical, especialmente desenvolvidas para adequar-se às instalações já existentes e aos hospitais de campanha, que promovem o total expurgo de ar contaminado protegendo pacientes e o entorno, equipadas com filtros G4 e ISO 35H (HEPA 13). Ainda nesta linha, a empresa apresentou o equipamento portátil, com pressão normal e pressão negativa para climatização local, com filtragem absoluta e indicado para cabanas e tendas de campanha. A linha para aplicações especiais, tanto na indústria farmacêutica, quanto em instalações hospitalares, é complementada pela série TEX, pelos fancoletes hospitalares, com filtragem absoluta, e pelos difusores para salas cirúrgicas.

Quem perdeu pode assistir clicando aqui

 

Tags:, , , , ,

Comentários