A Full Gauge Controls, atenta às mudanças do mercado e das legislações do setor AVAC-R, avalia seus impactos e implementa mudanças em suas soluções. Em 2018, um ano antes da entrada em vigor da emenda de Kigali, a empresa disponibilizou controladores eletrônicos certificados por laboratório reconhecido pelo grupo americano UL para operar em atmosfera potencialmente explosiva. A empresa já oferece uma linha completa de controladores eletrônicos para freezers, câmaras frias e expositores de alimentos refrigerados, como os modelos TC-900E e MT-512E que podem ser utilizados com segurança em equipamentos que contenham as novas alternativas de fluidos. Outro exemplo é o controlador eletrônico RCK-602 plus, dedicado a centrais de compressão em paralelo, como os sistemas rack aplicados em refrigeração de supermercados, que foi lançado em 2019 e pode trabalhar com sistemas utilizando o fluido refrigerante R744.

Os projetos para atender aos requisitos técnicos desses novos sistemas englobam uma série de cuidados. Desde o estudo de uma cadeia de fornecedores com componentes certificados para essas aplicações, como relés selados para evitar pontos de ignição, layout das placas eletrônicas com objetivo de evitar arco elétrico por meio de aumento de espaçamento entre componentes e trilhas e melhorias de processos como aplicações de coating para promover maior isolamento, além de uma ampla gama de testes em laboratórios para garantir que o projeto é efetivo, garantindo segurança para os fabricantes e usuários finais.

A emenda de Kigali foi uma medida importantíssima para reduzir os impactos climáticos no planeta. Associado a ela estão muitas outras vantagens como a eliminação de barreias para implementação de tecnologias mais modernas, desenvolvimento de novos equipamentos mais eficientes e seguros, e uma consequente melhoria da mão de obra do segmento. A emenda de Kigali é extremamente benéfica para o setor AVAC-R e para um planeta mais sustentável.

Felipe Airoldi Accorsi, consultor técnico de produto da Full Gauge Controls

Veja também:

Mesmo enfrentando resistências, Kigali abre caminho para a sustentabilidade

 

Tags:, , , ,

Comentários