Introdução

Os grãos são sementes biologicamente vivas, com metabolismo que produz calor e CO2 provenientes da transpiração, cujo acúmulo sem remoção provoca a deterioração da sua qualidade. Para solucionar estes problemas o produtor recorre a processos variados, tais como, a transilagem, que é a aeração pela movimentação dos grãos de um silo para outro, e a aeração forçada dos grãos, processo que iremos analisar.

Objetivos da aeração

A aeração tem diferentes efeitos sobre a carga dos grãos, dependendo do produto e das condições ambientais, entre outros fatores. Os objetivos a serem atendidos são:

  • – Estabelecer e identificar os pontos aquecidos da massa de grãos;
  • – Uniformizar a temperatura da massa de grãos;
  • – Promover a secagem dentro de certos limites;
  • – Evitar o aquecimento e controlar a umidade do produto;
  • – Remover odores;
  • – Resfriar toda a carga de grãos.

O resfriamento dos grãos é o objetivo principal e os benefícios no microclima dentro da carga de grãos são descritos a seguir:

– Inibir a atividade de insetos: a maioria dos insetos que consomem os grãos é de origem tropical e subtropical e temperaturas entre 17°C e 22°C e umidade inferior a 30% inibe o desenvolvimento de várias espécies. Na prática, as condições ideais do ambiente no interior do silo e da massa de grãos são de temperaturas entre 23°C a 35°C e umidade relativa de 70%.

– Inibir o desenvolvimento da microflora: o desenvolvimento de fungos e outros microrganismos é favorecido por ambientes com umidade relativa alta, que não deve ultrapassar os 70%.

– Preservar a qualidade: grãos armazenados em silos formam um ecossistema peculiar em estado latente onde as atividades metabólicas são imperceptíveis e essa aparente inatividade deve ser mantida pelo maior tempo possível sem comprometer a qualidade dos grãos.

– A introdução de uma massa de ar em temperatura baixa é benéfica para a conservação dos grãos em estado latente por períodos prolongados. (Figura 1).

Fonte: UFES – Universidade Federal do Espírito Santo – Departamento de Engenharia de Alimentos

– Uniformizar a temperatura: a aeração é feita para uniformizar a temperatura da massa de grãos evitando focos de aquecimento e equalizando a umidade da massa, principalmente quando a carga é movimentada.

Fonte: Aeração de grãos armazenados – Juarez de Souza e Silva

– Promover a secagem dos grãos: em geral não se entenda a aeração como um processo de secagem, porém, dentro de certos limites e em condições favoráveis, os grãos úmidos são secados às custas de vazões de ar mais altas que as requeridas para a aeração.

– Remover odores: em função da atividade biológica e dos micro-organismos presentes, odores não desejáveis podem se manifestar. A aeração pode remover tais odores e devolver aos grãos o seu cheiro característico.

Sistema de aeração

Os equipamentos necessários para promover a aeração são compostos por: Ventilador com motor – fornece a vazão de ar necessária para a aeração -, dependendo da porcentagem de enchimento do silo as pressões podem variar de 500 a 3000 Pa e a vazão de ar pode variar de 0,5 a 5 (m3/min)/tonelada de grãos; dutos de insuflamento – Conduzem o ar para o interior do silo; silos – armazenam os grãos; dispositivos de monitoramento – indicam as condições do ambiente interno e externo e controlam as condições de ventilação do silo.

A figura 3 mostra as várias disposições de dutos de insuflamento para aeração.
Valores típicos de vazão de ar em função da aplicação:

Arranjos dos dutos de insuflamento (Fonte : Aeração de grãos armazenados -Juarez de Souza e Silva)

Tipo de instalação

Fluxo de ar (L de ar/min)/ton

Aeração de graneleiros de fundo plano 100 a 200
Aeração de silos 30 a 100
Aeração de silos pulmão 300 a 500
Secagem-aeração 500 a 1000
Resfriamento Mínimo 120

Fonte: UFES – Universidade Federal do Espírito Santo Departamento de Engenharia de Alimentos

No próximo artigo vamos mostrar o cálculo da vazão de ar e pressurização de silos.

Eduardo Bertomeu, engenheiro mecânico e consultor, é presidente do Departamento Nacional de Ventilação da Abrava

Tags:, , ,

Comentários