O espanhol Antonio Gonzales Rios chegou ao Brasil aos 21 anos, motivado pela obra de Stefan Zweig, “Brasil, país do futuro. “Esse livro motivou muita gente a deixar seu país de origem e vir para o Brasil e, como Zweig, eu acreditava na prosperidade brasileira. Assim, fiz as malas e enfim cheguei aqui em outubro de 1951. Minha ideia era ficar por um tempo e depois ir para Argentina onde tinha um tio a minha espera, mas não consegui. São Paulo era maravilhosa, era uma delícia de povo, muito alegre e hospitaleiro. Pensei comigo, vou ficar por aqui e quando tiver uma folguinha faço uma visita ao meu tio”, comentava ele em uma entrevista para a revista Climatização & Refrigeração, que mantinha uma seção Perfil, em Novembro de 2012.

Nascido em La Coruña, formou-se pela Marinha como maquinista naval, função semelhante de um engenheiro operacional. Mas, concluído curso, foi trabalhar com seu pai que tinha uma serralheria. “Desde criança sou fascinado pelo processo de refrigeração. Tinha um açougue perto de casa e ficava observando a tal da máquina fabricar o gelo, a refrigeração já estava no sangue. E foi no Brasil que comecei minha carreira nesta área, na empresa Wilson Rosso, em frente da Igreja da Consolação. O gerente, que por sorte também era espanhol, se simpatizou comigo, e comecei a trabalhar como representante da Frigidaire, projetando, dimensionando os equipamentos e instalando”, contava ele na mesma entrevista.

Depois de uma temporada na Starco, ele percebeu que poderia explorar o segmento de instalações da própria empresa. Daí nasceu a Stemcar – Sociedade Técnica Manutenção e Ar Condicionado. A Stemcar tinha um braço que era a Slic (Sistema de Limpeza Interna de Circuitos), que fabricava uma máquina inventada por Rios para recolhimento e lavagem, ainda em 1975. Daí, diante da necessidade que já começava a existir de recolhimento de fluidos refrigerantes, Rios montou a primeira recolhedora e recicladora brasileira, que deixou de ser fabricada pela inviabilidade econômica. Rios começou, então, o negócio de representações de grandes marcas para distribuição de controles e componentes, que permanece até hoje, agora sob o comando do filho Diego Rios.

Antonio Gonzales Rios deixou-nos no último dia 18 de julho, em plena pandemia, sem que qualquer homenagem pudesse ser feita.

Tags:, ,

Comentários