Energia
Primeiro projeto de biogás vence leilão A-5 da ANEEL
Serão 20,8 MW ao preço de R$ 251/MWh
postado em: 02/06/2016 10:21 h atualizado em: 02/06/2016 10:51 h

O Leilão A-5, promovido pela ANEEL - Agência Nacional de Energia Elétrica, teve, pela primeira vez como vencedor, um projeto de biogás. O ganhador foi a empresa Raízen, que negociou energia da Biogás Bonfim, de 20,8 MW, a R$ 251/MWh. É a segunda térmica da fonte do mercado regulado desde 2006.  

Foram contratados ainda outros 29 projetos de geração de energia elétrica com capacidade instalada total de 528,9 MW de potência. Desse total, 523 MW são provenientes de fontes renováveis, ou seja, 99% da potência total negociada no leilão, segundo dados do MME - Ministério de Minas e Energia. 

O preço médio da energia negociada no leilão foi de R$ 198,59/MWh, movimentando R$ 9,772 bilhões e alcançando um deságio médio de 8,65% com investimentos previstos da ordem de R$ 1,887 bilhão.  

"Esta é a primeira inserção do insumo em um leilão de energia do governo federal e um importante passo para ajudar na disponibilidade de capacidade de geração de energia no país. Esse é um dos passos para consolidação de uma política nacional consistente que contemple o biogás e o biometano como fonte de energia renovável dentro da matriz energética”, comenta Cícero Bley Jr., presidente da ABIOGÁS - Associação Nacional de Biogás e Biometano. 

Bley ainda comenta que o Brasil conta, segundo dados mais recentes, com cerca de 79 MW em capacidade instalada. “Em termos de energia elétrica, o Brasil só aproveita 0,06% da energia potencial dessa fonte. Hoje, a maior parcela da capacidade existente está no Sul e Sudeste do país em pequenas propriedades, onde se localizam as usinas de maior porte”, explicou. 

Compartilhe essa matéria !
Deixe seu Comentário !


Seu nome:
 
Seu e-mail:
 
Mensagem:




Comentários