Refrigeração
Frigelar completa 50 anos
Empresa possui lojas em todo o país
postado em: 05/10/2016 14:41 h atualizado em: 01/11/2016 14:22 h
O prédio da matriz, em Porto Alegre (RS)
(crédito: Frigelar)

Em 1966 o país lutava para retomar os altos índices de crescimento, na casa dos dois dígitos, que caracterizaram os anos 50. No ano anterior o PIB crescera 2,7%, tendo fechado 66 em 3,8%, insuficiente para cobrir a taxa de crescimento populacional de 3% ao ano, assim como o forte processo de urbanização. 

Um cenário que pouco incentivava a abertura de novos negócios. Mas como se diz no Rio Grande do Sul, “não está morto quem peleia”. E foi com esta convicção que Oswaldo Fiss, até então gerente de vendas regional da divisão de geladeiras Frigidaire, pertencente à GM, resolveu abrir a Frigelar. 

Armado da capacidade de planejamento, disposição para o trabalho e vontade de vencer, o gaúcho nascido em Morro Redondo, filho de imigrantes alemães, deu início à uma assistência técnica da própria Frigidaire. Tinha a seu lado, para o que viesse, a força da esposa Iara Fiss, então bancária, uma neta de imigrantes alemães e portugueses, nascida em Rio Grande.

Prédio da matriz, no início das atividades

O endereço para instalar a primeira loja, do que viria a ser um dos maiores grupos de refrigeração do país, foi a destacada Avenida Farrapos, movimentada via de ligação entre o centro e os principais bairros de Porto Alegre. As atividades, sempre com foco no cliente, tiveram início exatamente no dia 22 de junho de 1966. 

O espírito dinâmico e a garra não tardaram a dar frutos. Cinco anos após sua fundação a empresa dava seu primeiro passo em direção à expansão, começando a revender, também, peças, componentes e equipamentos para refrigeração e condicionadores de ar. O sucesso levou-a a se concentrar exclusivamente no comércio a partir de 1983. Começava a nascer a maior empresa brasileira no setor de reposição de peças para refrigeração e ar condicionado, alicerçada em amplo estoque de produtos e alcance nacional. 

A inauguração, em 1966

Dando sequência ao espírito empreendedor dos fundadores, em 1986 a empresa deu um passo fundamental, com a abertura da primeira filial fora do Rio Grande do Sul. O local escolhido foi o centro econômico do país, São Paulo. Inicialmente concebida para o envase de fluidos refrigerantes, estabeleceu-se na Avenida João Lucas, no Jardim Prudência. Passo seguinte, deu início à venda e distribuição de compressores Embraco. 

Sucesso alcançado, a empresa transferiu-se para o endereço da Otaviano Alves de Lima, na Marginal Tietê, com mais de 1000 metros quadrados de área. Foi essa a primeira loja do estado de São Paulo com balcão de vendas e oferecendo a linha completa de refrigeração. 

Enquanto avançava para a consolidação nacional, a empresa preparava também a sucessão gerencial e administrativa. Em 1994 completa-se o processo, com Alexandre Fiss assumindo o comando dos negócios. 

Fábrica de suportes de condicionadores

O ímpeto do crescimento não podia ser detido. A expansão para o restante do território nacional passou a ser ininterrupta. No momento a empresa estrutura-se, comercialmente, através de 27 pontos de venda e 6 centros de distribuição, também responsáveis pela venda por telemarketing. São 100 mil metros quadrados em estoques localizados no Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraíba, Minas Gerais, Pernambuco, Ceará e Goiás. 

A expansão envolveu também a compra de empresas estabelecidas no Brasil e nos EUA. “A razão principal foi acelerar o processo de crescimento e adquirir culturas organizacionais que diferem das nossas”, explica Alexandre Fiss.

Alexandre Fiss com a esposa, Valesca, e a mãe, Iara

Aliás, os planos de expansão para além das fronteiras brasileiras começaram a ser esboçados em 2008. “Somente em 2012 adquirimos uma empresa já estabelecida no Texas, EUA. A decisão de expansão ao exterior se deu por uma análise global. As indústrias multinacionais já tomaram seus passos, acreditamos que isto deva ocorrer no comércio também. Conhecer o outro lado do muro é sempre bom”, diz Fiss. 

Da experiência construída em anos de atuação na área comercial, a Frigelar percebeu a existência de nichos que pediam maior atenção. Em 2003 deu início à divisão meio-ambiente, com o objetivo de recuperar e reciclar fluidos refrigerantes. Hoje, possui também três unidades fabris. São duas fábricas de termo isolantes EOS (câmaras frigoríficas, portas etc.) localizadas em Cachoeirinha (RS) e João Pessoa (PB); e uma fábrica de suportes para ar condicionado em Cachoeirinha. 

Os fundadores: Oswaldo e Iara Fiss

De olho no futuro, a empresa cuida da preparação de profissionais, incluindo os sucessores, sempre com foco no comportamento do cliente. A razão do sucesso? “Não existe um modelo único vencedor hoje em dia. Somos uma empresa clara, honesta e ética. Meu pai sempre dizia um ditado já conhecido; você não engana ninguém por muito tempo”, responde Fiss. 

Ronaldo Almeida <ronaldo@nteditorial.com.br>

Compartilhe essa matéria !
Deixe seu Comentário !


Seu nome:
 
Seu e-mail:
 
Mensagem:




Comentários