Energia
Maracanã vai ser central de energia limpa
Placas de captação serão instaladas numa área de 2,5 mil m2
postado em: 01/02/2012 11:25 h atualizado em: 09/02/2012 18:02 h
Maquete do novo Maracanã
(crédito: Divulgação)

O maior estádio de futebol do Brasil será reestruturado para acolher o Mundial de 2014. O governo brasileiro anunciou agora que, sobre a estrutura metálica do Maracanã, será instalada uma placa de captação de energia solar. O sistema será capaz de gerar energia limpa para suprir o consumo de cerca de 240 residências do Rio de Janeiro, afirma o artigo do Jornal do Brasil.

A parceria foi feita com a companhia de energia eléctrica local, a Light, e com a Electricité de France (EDF), que, com a instalação de várias baterias solares, sem atrasos nas obras e sem custos para o Estado, evitam assim a emissão de 2560 toneladas de dióxido de carbono para a atmosfera.

As placas de captação de energia solar serão instaladas numa área de 2,5 mil metros quadrados, sobre o anel de compressão. No entanto, o gigante de cimento não irá usufruir dos 670 mil kwh por ano que gerar. Na realidade, o estádio será uma grande usina de energia.

Apresentação do projeto do Maracanã para a Copa de 2014, com sua nova cobertura.

A reforma do estádio

O estádio terá sua capacidade reduzida para 76 mil lugares. Os anéis inferior e superior das arquibancadas serão unidos, com o intuito de reduzir a distância entre os espectadores e o campo. Assim, todos os presentes nas partidas terão uma visão do campo em linha reta, enxerguando sobre a cabeça do torcedor sentado duas fileiras à sua frente.

Outra mudança significativa será a substituição da marquise antiga por uma cobertura mais moderna, feita de lona tensionada, que abrangerá quase todos os assentos do estádio. A nova estrutura ainda oferecerá melhores condições para instalar equipamentos de som e iluminação e será posicionada de forma que o revestimento aproveite a água da chuva para reuso.

Também serão instalados 60 bares e 231 banheiros nas dependências do novo Maracanã. A área VIP será ampliada, com instalação de 110 novos camarotes, climatização do ambiente e aumento do acesso visual ao campo.

Veja mais detalhes do projeto no vídeo acima.

Leia também:

Preparação dos estádios para Copa de 2014 está em ritmo acelerado

Copa do Mundo exigirá investimentos de R$ 180 mi em energia

A mil dias da Copa, falta começar obra em cinco aeroportos

Preparação para Olimpíada do Rio esbarra em falta de mão-de-obra

BNDES aprova R$ 400 milhões para Mineirão

Dilma destaca "ritmo adequado" das obras de estádios para a Copa

Orçamento para Olimpíada de 2012 foi quadruplicado

Castelão se destaca pela sustentabilidade

Compartilhe essa matéria !
Deixe seu Comentário !


Seu nome:
 
Seu e-mail:
 
Mensagem:




Comentários