Água
Edifício faz tratamento e reúso de águas da chuva e de lavatórios
Medidas economizam 75% do consumo no Alvino Slaviero
postado em: 12/07/2013 11:17 h atualizado em: 12/07/2013 15:43 h
Biorotores para o tratamento de água de reúso
(crédito: NT Editorial)

Para a otimização do uso da água o edifício Alvino Slaviero adotou sistemas de captação de águas pluviais e de águas cinzas. “No telhado verde temos vários ralos
onde captamos essa água e levamos para a estação de tratamento no sub-solo. No térreo a mesma coisa. Também captamos a água de condensação dos aparelhos de ar-condicionado, além da água dos lavatórios. Toda a água usada no projeto paisagístico é água de reuso, assim como para a lavagem de piso e, também, nos vasos sanitários, que possuem descarga de fluxo duplo. Conseguimos conseguimos uma economia de 75% no consumo de água”, afirma Murilo Cerdeira, da Brasilincorp.

No 4º subsolo está localizada uma estação de tratamento de água. As águas cinzas são inicialmente tratadas por biorotores. Depois, assim como as pluviais, passam
por filtração e desinfecção. Uma vez tratada, a água vai para um tanque, onde é adicionado o cloro e um corante de desinfecção. Em seguida vai para o barrilete e de lá é distribuída.

Segundo a AcquaBrasilis, empresa que implantou o sistema, a expectativa é de usar a água em 100% da irrigação e em 50% dos vasos sanitários. A estimativa de payback é de 12 a 18 meses. Ainda de acordo com a empresa responsável, o sistema de tratamento da água é automatizado, devendose apenas respeitar as manutenções preventivas e observar a qualidade da água tratada para evitar que água fora do padrão seja enviada para o consumo.

 

Leia também:

Sustentabilidade e redução do custo condominal

Alvino Slaviero busca a certificação LEED Ouro

Alvino Slaviero economiza energia no ar condicionado

Compartilhe essa matéria !
Deixe seu Comentário !


Seu nome:
 
Seu e-mail:
 
Mensagem:




Comentários